Acessibilidade

Pessoas com deficiência no cinema: atores, dicas de filmes e a importância da inclusão

O texto de hoje é necessário. É necessário para você, que possui algum tipo de deficiência, e para você, que não é PCD, mas que vive e interage no mundo. Pessoas com deficiência no cinema é um tema de interesse geral, e você vai descobrir o porquê.

A pergunta que não quer calar é: se a arte imita a vida, por que as pessoas com deficiência são invisibilizadas no cinema? De acordo com a Organização Mundial da Saúde, em relatório publicado em 2011, mais de 1 bilhão de pessoas vivem com algum tipo de deficiência, o que representa 15% da população mundial. No Brasil, este número aumenta. O Censo 2010 demonstrou que 24% da população brasileira possui algum tipo de deficiência.

Em contrapartida, na indústria cinematográfica, esse número choca: no ano de 2018, ao analisar os 100 filmes com maior bilheteria, uma pesquisa identificou que apenas 1,6% de todos os personagens possuíam algum tipo de deficiência. Desses papéis, a pesquisa,  realizada pela University of Southern California, não considerou seus intérpretes que, em geral, são pessoas sem qualquer tipo de deficiência que assumem esses personagens.

Por que precisamos falar sobre pessoas com deficiência no cinema?

Em primeiro lugar, é preciso ter em mente que a deficiência faz parte da condição humana. Em algum momento, você ficou incapacitado de realizar algo na vida. Se isso ainda não aconteceu, provavelmente irá acontecer com a idade mais avançada, já que é comum que algumas dificuldades motoras, por exemplo, aumentem com o tempo.

Falar sobre pessoas com deficiência no cinema é reivindicar um espaço que lhes é de direito. Reiteramos a pergunta: se a arte imita a vida, por que invisibilizar essas pessoas?

A arte, em suas mais diversas formas, é muito potente e nos faz refletir sobre questões fundamentais na vida em sociedade. Um exemplo disso é o papel de Dona Hermínia, do eterno Paulo Gustavo, que teve um impacto imensurável na vida das pessoas LGBTQIA+, tanto pela representatividade, quanto pela aceitação de seu filho gay durante a sequência de Minha Mãe É Uma Peça.

Nesse sentido, falar e trazer pessoas com deficiência no cinema e para o cinema tem um papel importante na conscientização da sociedade e no reconhecimento de que essas pessoas podem ser atores, atuando, inclusive, como um exemplo para crianças e jovens que lutam por inclusão e igualdade em todos os espaços.

Além disso, é preciso cuidado na representação dos papéis de pessoas com deficiência. Diferentemente de partir de uma perspectiva capacitista, mostrando apenas o que essas pessoas não podem fazer, é necessário que o cinema, a TV e as outras esferas da arte mostrem o que essas pessoas podem e fazem em seu dia a dia. É preciso fugir dos rótulos, romper com estigmas e refletir sobre medidas de inclusão.

Vamos fazer um exercício: de todos os filmes ou séries que você assistiu até hoje, quais tinham pessoas com deficiência? Quantos atores com deficiência você consegue citar aqui?

Personagens com deficiência interpretados por pessoas sem deficiência

É claro que alguns filmes brilhantes e premiados possuem pessoas com deficiência, como Os Intocáveis, Extraordinário, Forrest Gump, Como Eu Era Antes de Você, entre outros. Há de se reconhecer, inclusive, que essas produções colocam em pauta discussões importantes. Por outro lado, elas não são fieis ao reconhecimento dessas pessoas.

Nos corredores de Hollywood dizem que para você ser premiado basta interpretar um papel de pessoa com deficiência em um grande filme. Quão cruel é essa ideia? Vamos focar, então, em atores com deficiência que dão um show de interpretação!

9 atores famosos com deficiência

Seja no cinema, na tela da TV, em filmes ou séries e apesar de todos os processos de invisibilização, eles estão aqui! Conheça alguns dos atores famosos com deficiência que ganharam as telinhas e os nossos corações!

1. Jamie Brewer

Famosa por atuar em American Horror Story, também atuou em Turnover e possui Síndrome de Down.

2. R. J. Mitte

Roy Frank RJ Mitte ficou bastante conhecido por atuar em Breaking Bad, como Walter Júnior. Assim como Mitte, o personagem possuía paralisia cerebral.

3. Adam Pearson

Além de ator, Adam Pearson é militante e apresentador. Ele atuou em Sob a Pele e tem Neurofibromatose.

4. Marlee Matlin

Marlee é a primeira e a única atriz surda a ganhar o Oscar por sua atuação em Children of a Lesser God.

5. Gaten Matarazzo

Definitivamente, Gaten conquistou nossos corações no papel de Dustin Henderson, em Stranger Things. Gaten possui displasia cleidocraniana.

6. Shoshannah Stern

Apesar de sua curta participação em Grey’s Anatomy foi inesquecível! Shoshannah é deficiente auditiva e interpretou uma médica surda na série.

7. George Robinson

George Robinson fez parte da série Sex Education e é paraplégico. Na produção da Netflix, ele interpreta Isaac, o vizinho de Maeve.

8. Peter Dinklage

Peter possui nanismo e fez parte da aclamada série Game of Thrones. Também atuou em As Crônicas de Nárnia, Vingadores: Guerra Infinita, o Agente da Estação.

9. Kiera Allen

Kiera Allen faz parte da recente produção Fuja, um longa-metragem de suspense disponível na Netflix. Assim como no filme, Kiera é cadeirante.

Clique aqui e conheça nossa linha de Cadeiras de Rodas.

Como a indústria cinematográfica pode ser mais inclusiva?

O papel de Kiera Allen em Fuja nos fez retomar a discussão sobre como a indústria cinematográfica pode ser mais inclusiva. Por isso, separamos algumas ideias:

• Papéis de pessoas com deficiência só devem ser interpretados por pessoas com deficiência;
• Pessoas sem deficiência devem recusar papéis de personagens com deficiência;
• As produtoras precisam pensar em acessibilidade nos trailers, sets e camarins;
• Os roteiristas precisam incluir mais personagens com algum tipo de deficiência em suas histórias, mas deixando pra trás a ideia de capacitismo.

É tempo de refletir sobre a arte que queremos e sobre a importância de trazer a diversidade, em suas mais diferentes formas, para as telinhas. É preciso respeitar esses papéis também. Os diretores de “Fuja” relataram que houve uma série de testes com atrizes que fingiram estar na cadeira de rodas para ganhar o papel.

Atores como R. J. Mitte, Kiera Allen, George Robinson, Marlee Matlin e tantos outros nos mostram que, sim, pessoas com deficiência têm totais condições de atuar no cinema ou em qualquer outra profissão que desejem.

Gostou do texto? Então conta pra gente nos comentários se você já assistiu ou pretende assistir algum desses filmes! E leia também "Emprego para pessoa com deficiência: como é o mercado de trabalho no Brasil?".