Fisioterapia

Fisioterapia e hérnia de disco: saiba tudo sobre o assunto

A fisioterapia possui algumas excelentes maneiras de tratar a hérnia de disco por meio do uso de equipamentos eletrônicos, exercícios corporais ou uso de compressão, além de técnicas específicas de Pilates, Reeducação Postural Global (RPG) e tantas outras.

Quando falamos em hérnia de disco, estamos nos referindo ao deslocamento de um disco intervertebral da sua posição original, que acaba comprimindo estruturas próximas ou raízes nervosas da coluna. Essa mudança de posição do disco causa sintomas neurológicos, além da dor. Existe, ainda, a possibilidade de a hérnia discal ser assintomática, sendo considerada um achado radiológico, descoberto por meio de um exame específico como TAC ou ressonância.

Não é comum tratar a hérnia de disco com cirurgia, sendo necessária em poucos casos. O tratamento mais indicado consiste em sessões de fisioterapia e é exatamente sobre isso que falaremos neste artigo. Siga acompanhando!

Tipos de hérnia de disco

As hérnias de disco possuem tipos específicos que variam mediante a formação, evolução e localização. São classificadas como:

Formação (morfologia)

• Protrusas – base do disco mais larga que os outros diâmetros.
• Extrusas – base do disco menor que alguns outros diâmetros.
• Sequestradas – ocorre o rompimento da parede do disco e saída do material discal.

Evolução

Agudas (menos de 3 meses) ou crônicas.

Localização

Zona Central, Recesso lateral, Foramên e Zona extraforaminal.

Principais sintomas

O principal sintoma da hérnia de disco é a dor localizada na região afetada pela lesão. Ela aparece após algumas crises sucessivas de dores que começam subitamente de forma aguda e podem irradiar para outras partes do corpo como pernas, mãos e braços.

Alguns pacientes relatam também rigidez na coluna, perda sensorial, formigamento, ausência de reflexo e nos casos graves pode ocorrer perda de força nas pernas e incontinência urinária.

Para chegar ao diagnóstico dessa doença, é necessária uma avaliação clínica aliada a exames físicos, de imagem e neurológico. A ressonância magnética é o exame que apresenta mais vantagens para identificar a hérnia de disco, devido a fatores como ausência de radiação ionizante e visão clara do cone medular e do forame intervertebral.

Tratando a hérnia de disco com fisioterapia

Dentro da fisioterapia existem diversas técnicas e recursos para tratar a hérnia de disco. Vamos conhecer alguns deles a seguir.

Tratamento com equipamentos eletrônicos

Buscando o alívio dos sintomas da hérnia de disco, principalmente a diminuição da dor na coluna, alguns aparelhos podem ser usados no seu tratamento, são eles: ultrassom, TENS, corrente galvânica, além do laser.

Eles servem como anti-inflamatórios no combate aos sintomas causados por essa doença. Um profissional da área vai indicar o tempo de aplicação e quantidade de sessões, a depender do quadro clínico de cada paciente.

Aplicação de calor

Usando bolsas ou toalhas aquecidas, além da luz de infravermelho, é possível aliviar a dor, devido ao aumento da circulação sanguínea e o aumento dos nutrientes nos tecidos consequentes do calor provocado na região da dor.

Alongamentos

Os alongamentos são exercícios orientados no tratamento de fisioterapia contra hérnia de disco, visto que eles melhoram a flexibilidade e melhoram a postura corporal.

Técnicas e exercícios para hérnia de disco

A fisioterapia engloba algumas técnicas e exercícios favoráveis ao tratamento da hérnia de disco, que oferecem ótimos resultados no combate a essa enfermidade. O Pilates, a RPG, a hidroterapia são exemplos de exercícios que fortalecem os músculos e são orientados para pacientes que não apresentam dor aguda.

A Reeducação Postural Global, conhecida como RPG, é bastante funcional para evitar cirurgias decorrentes da hérnia de disco. No caso do Pilates, o paciente desenvolve exercícios que favorecem a postura, protegem a coluna e fortalecem os músculos.

Na hidroterapia, o paciente recebe orientações do fisioterapeuta para fazer exercícios dentro da piscina.

Tração cervical ou lombar

Neste tratamento, o profissional realiza exercícios de forma manual com o paciente deitado numa maca, a partir de movimentos que têm o objetivo de liberar a tensão entre as vértebras, hidratando o disco vertebral e proporcionando o seu retorno ao local original. Essa tração na coluna pode ser feita com o auxílio de aparelhos específicos, atuando com o mesmo propósito.

Técnicas de manipulação

As técnicas de manipulação são orientadas para os pacientes que alegam dificuldade em realizar alguns movimentos e servem para aliviar a pressão na coluna, além de alinhar novamente o corpo. Trazem a sensação de leveza e facilitam a realização dos movimentos que antes eram dificultosos.

Clique aqui e conheça nossos produtos para proteção e cuidado da coluna.

A importância do fisioterapeuta

Ficou ainda mais claro até aqui como o fisioterapeuta é essencial no tratamento da hérnia de disco, não é? A verdade é que ele é o profissional indicado para tratar a hérnia de disco com essas técnicas e exercícios aqui descritos.

Primeiramente, ele fará uma avaliação para constatar a causa da doença e depois definirá um programa de fisioterapia para aliviar a dor e possibilitar que os pacientes consigam fazer novamente as suas atividades normais.

Com o auxílio de um fisioterapeuta, o paciente conseguirá afastar a possibilidade de formação de novas hérnias e frear o desenvolvimento da doença já existente. Ele também saberá quais movimentos se pode realizar sem causar piora no quadro da enfermidade, além de orientar como realizar os exercícios de forma correta.

Cuidados diários

Os pacientes de hérnia de disco precisam ter alguns cuidados em casa para evitar a piora do seu quadro clínico, veja:

• Evitar ficar na mesma posição por mais de 2 horas, a não ser para dormir.
Dormir na posição correta da coluna;
• Dobrar as pernas quando for pegar algo no chão e não curvar o corpo para frente;
• Praticar movimentos como caminhada ou andar de bicicleta;
• Ter um colchão mais firme para favorecer a coluna;
• Comer alimentos anti-inflamatórios, como salmão ou gengibre, nos momentos de crise de dor.

Isso significa que, além dos cuidados da fisioterapia, são necessários cuidados pessoais e diários para favorecer a sua melhoria e evitar que piore as dores decorrentes da hérnia de disco.

Até aqui, conseguimos entender acerca da importância dos tratamentos de fisioterapia para hérnia de disco, não é? Para continuar por dentro dos benefícios da fisioterapia para a sua saúde, increva-se abaixo em nossa newsletter e confira mais artigos referentes ao tema!