Fisioterapia

Conheça a importância da fisioterapia para crianças com Síndrome de Down

Quando uma criança é diagnosticada com Síndrome de Down, o primeiro pensamento que costuma vir à cabeça dos pais é de preocupação: e agora, o que será do futuro do meu filho?

A partir desta descoberta – e depois do susto inicial – é importante manter a calma e saber que se pode contar com uma equipe de especialistas, que ajudará no desenvolvimento físico, intelectual e psicológico da criança.

Esta equipe transmitirá mais confiança e tranquilidade para a família e dará muito mais autonomia para a criança. Um desses profissionais, extremamente importante, é o fisioterapeuta. Entenda o motivo com a gente no texto a seguir!!

Por que a fisioterapia é importante no tratamento de crianças com Síndrome de Down?

Primeiramente, vamos reforçar que a Síndrome de Down é uma condição genética e não uma doença. Dito isso, vamos para a próxima preocupação que os pais costumam ter: meu filho será uma criança normal? Ele vai andar, correr e brincar? A resposta para estas perguntas é um grande e sonoro SIM!

A criança com Síndrome de Down pode apresentar algumas dificuldades no seu desenvolvimento, mas isso não irá impedi-la de realizar atividades comuns do dia a dia.

Aqui, a fisioterapia ganha nítida importância, principalmente no primeiro ano de vida. Com ela, as habilidades motoras da criança se desenvolvem muito melhor. Estima-se que as crianças com Síndrome de Down que fazem fisioterapia começam a andar com dois anos de idade, enquanto aquelas que não fazem darão os primeiros passos com apenas quatro anos.

Quais os benefícios da fisioterapia para as crianças com Síndrome de Down?

Como já dito, a fisioterapia é uma etapa muito importante do tratamento da criança com Síndrome de Down, principalmente se for iniciada nos primeiros meses de vida.

Dentre os principais benefícios deste tratamento, podemos destacar:

Combate a hipotonia

A hipotonia ocorre quando a criança tem pouca força muscular e fica “molinha”. A fisioterapia auxiliará no fortalecimento dos músculos, proporcionando maior firmeza para a criança.

Melhora no desenvolvimento motor

A criança com Síndrome de Down pode ter dificuldades em realizar atividades comuns, como sentar e caminhar. Com a fisioterapia, ela terá muito mais facilidade na realização das tarefas diárias.

Desenvolvimento do equilíbrio

A fisioterapia ajudará a criança em sua estabilidade articular, melhorará o seu equilíbrio e ainda aumentará o seu controle corporal.

Como é feito o tratamento com a fisioterapia para crianças dom Síndrome de Down?

O tratamento com fisioterapia para as crianças com Síndrome de Down passa por algumas etapas:

Anamnese

Esta é a primeira fase do tratamento. Neste momento, o fisioterapeuta irá avaliar a criança e compreender alguns fatores importantes – além da Síndrome de Down – como histórico familiar e gestacional, diagnóstico médico, acompanhamento pré-natal e exames complementares.

Na anamnese, serão avaliadas a força muscular, equilíbrio e mobilidade funcional da criança, que inclui o seu tempo de resposta para cada atividade, como sentar e caminhar. Caso a criança seja mais velha, ainda será avaliada a sua independência funcional, ou seja, sua habilidade para desempenhar tarefas que envolvem os movimentos corporais, como práticas esportivas.

Após todas estas avaliações, o fisioterapeuta indicará as opções de tratamento e destacará as potencialidades da criança com relação ao seu desenvolvimento motor.

Tratamento para a aquisição de marcha

Os tratamentos iniciais focam principalmente no desenvolvimento de habilidades funcionais, que permitirão à criança realizar atividades mais simples.

Atividade na esteira ergométrica

Em alguns casos, a criança com Síndrome de Down pode ter dificuldade em fixar a marcha independente, ou seja, a habilidade de caminhar sozinha e sem a necessidade de apoio. Assim, um dos tratamentos que podem ser indicados pelo fisioterapeuta é a esteira ergométrica, que irá ajudar a criança a caminhar de maneira independente.

O ideal é que este tratamento comece por volta dos 11 meses de idade ou quando a criança já consiga permanecer sentada por aproximadamente 30 segundos.

Uso de órteses e palmilhas

Devido ao desalinhamento dos membros inferiores, é comum que crianças e adultos com Síndrome de Down apresentem certa instabilidade nos pés, o que pode interferir em algumas atividades como ficar em pé e caminhar.

Desse modo, alinhado ao tratamento fisioterapêutico, pode ser necessária a utilização de órteses ou palmilhas. Ambas são desenvolvidas especificamente para o tratamento da pessoa com Síndrome de Down.

Tratamento para desenvolver habilidades para a vida escolar e adulta

Após o fortalecimento da estrutura corporal, o foco do tratamento de fisioterapia será no preparo da criança para a vida escolar e adulta. Nesta fase, os principais objetivos do tratamento serão:

• Aumentar a força muscular;
• Melhorar o equilíbrio e reduzir as quedas;
• Fortalecer o corpo para aumentar a resistência na prática de atividades físicas;
• Alinhar a postura corporal e dar mais agilidade no desenvolvimento das tarefas.

Conheça aqui nossa linha de Produtos Ortopédicos e Órteses de Reabilitação.

Alguns lembretes importantes para os pais de crianças com Síndrome de Down

1. Cada criança é única e tem o seu tempo. Assim, não fique comparando-a com as outras que estão sendo submetidas ao mesmo tratamento.

2. Quanto mais cedo se iniciar o tratamento, os resultados serão mais positivos para a criança.

3. A fisioterapia deve ser aliada a outros tratamentos com especialistas da equipe de reabilitação, como nutricionista, fonoaudiólogo, psicólogo, ortopedista e terapeuta ocupacional.

4. Mesmo que a criança tenha alta do tratamento de fisioterapia, é importante que ela seja estimulada a continuar com a prática de algum exercício físico e retorne esporadicamente para avaliação do profissional.

5. Às vezes, a criança pode se cansar do tratamento e se desmotivar a comparecer às sessões. Isso pode acontecer por diversos motivos e, nesse momento, é importante pensar em estratégias para que ela não abandone o tratamento.

6. A família deve se envolver em todo o tratamento.

Para finalizarmos...

Como você pode ver, a fisioterapia é um tratamento muito importante para as crianças com Síndrome de Down, e o ideal é que seja iniciada o mais breve possível.

É claro que a criança com Síndrome de Down terá certas dificuldades na realização de algumas tarefas, mas com o apoio da família e o tratamento adequado, ela poderá ter uma infância tal qual todas as outras crianças.

Aqui na Ortoponto, você encontra diversos produtos de reabilitação, tanto na linha de fisioterapia como ortopédicos. Esses produtos ajudam as crianças a ter mais qualidade de vida e bem-estar. Fale com nossa equipe para encontrar os ideais para seu caso!

Nenhum post encontrado