Acessibilidade

Afinal, o que é acessibilidade digital e como torná-la uma realidade?

Em um mundo que respira digitalização, ter apenas 2% dos sites investindo em acessibilidade digital é algo impensável. No entanto, essa é a atual realidade do Brasil, sendo que o número de pessoas com deficiência ultrapassa a faixa de 45 milhões em todo o território nacional.

Como é que se deseja alcançar a todos através do marketing de produtos e serviços e não se oferece ferramentas de acessibilidade para que os cegos tenham acesso aos conteúdos digitais ou os surdos compreendam o que se passa nos vídeos publicados na internet?

Esse é um assunto sério e de extrema importância que deve ser pensado e praticado por todos, seja qual for o seu segmento. Acompanhe este artigo e entenda o que é acessibilidade digital!

O que é acessibilidade digital?

Quando se fala em acessibilidade digital, está se referindo a possibilidade de um acesso facilitado aos produtos, serviços, conteúdos e atividades disponíveis no meio digital, atendendo a qualquer tipo de deficiência física, social, cultural etc. Em geral, os sites e aplicativos precisam proporcionar ao usuário com deficiência uma experiência tão completa quanto a qualquer outro usuário.

De modo a promover a conscientização desse tema de maneira ainda mais ampla, foi criado, no ano de 2012, o Dia Mundial da Conscientização sobre Acessibilidade, que deve ser celebrado na terceira quinta-feira do mês de maio.

Vale considerar que criar ambientes virtuais acessíveis é tão fácil quanto programar qualquer site e/ou programa para os profissionais de TI, sendo assim não se tem motivos para não os criar, não é mesmo?

Por que a acessibilidade digital não avança?

A grande dificuldade de avançar na acessibilidade digital não está exatamente em aplicar esse conceito, mas no de compreender a necessidade dele. Quebrar as barreiras da mentalidade é um trabalho muito mais difícil.

Nesse contexto, o que se vê são atitudes de exclusão, na qual os desenvolvedores de site se apoiam, conscientemente ou não, num único tipo de pessoa para criar os sites, apps e programas, sem o acolhimento devido às diversas necessidades especiais.

Superar essa barreira da mentalidade seria a primeira grande vitória na ampliação da acessibilidade digital em todo o país.

Cadeiras de rodas

Quais as razões para investir em acessibilidade digital?

Segundo pesquisa da Click Away Pound, em 2019, 86% das pessoas comprariam mais em lojas virtuais, caso houvesse maior acessibilidade.

Esse é um grande sinal de que as pessoas estão atentas à forma como os sites se apresentam às pessoas deficientes, principalmente porque, em alguns casos, se tem essa realidade dentro de sua própria família e isso contribui para que se conheça a real necessidade do indivíduo portador de deficiência.

Existem, em geral, três razões essenciais para investir em acessibilidade digital. Conheça-as:

Ter empatia diante da realidade do outro

Ao defender a importância da acessibilidade digital, a bandeira que se levanta é a da empatia. É realmente colocar-se no lugar do outro que tem necessidades específicas e reconhecer que ele merece ter o que precisa, assim como todos os outros.

Imagine se você não conseguisse ter acesso aos conteúdos das redes sociais ou seus sites favoritos diariamente, simplesmente por não encontrar as ferramentas necessárias para vê-los ou escutá-los?

É difícil de imaginar, quanto mais para quem realmente vive essa realidade.

Fazer a sua mensagem chegar a todos

O número de surdos no Brasil já ultrapassa a faixa dos 10 milhões e um determinado blog ou site deixa de distribuir conteúdo para essa quantidade de pessoas, somadas ao número das outras deficiências existentes no país.

Por isso, investir em acessibilidade digital é fazer a mensagem no meio virtual alcançar todas as pessoas, sejam quais forem as suas necessidades específicas.

Falar com aqueles que são, constantemente, excluídos

A verdade é que as empresas que já adotam ferramentas de acessibilidade digital não passam dos 2% em todo o território nacional, ou seja, apenas estas conseguem falar com mais de 45 milhões de pessoas com deficiência espalhadas no Brasil.

Essa é a vantagem de se ter um site acessível: você alcança um grande público que ainda não é atingido pela maioria das empresas do mercado. A acessibilidade digital, então, torna-se um diferencial competitivo e importante.

Dicas de conteúdos acessíveis

Após compreender o conceito de acessibilidade digital, veja alguns tipos de conteúdos acessíveis a seguir, de modo que você saiba reconhecê-lo ao ter acesso a um site ou aplicativo.

• Tecnologias assistivas: para os cegos, podem ser os softwares de leitores de tela que tem a função de narrar os conteúdos da página. Já as pessoas tetraplégicas contam com a ajuda da boca, olhos ou comandos de voz em sua navegação online.

• Conteúdo multissensorial: são aqueles disponíveis em mais de um canal de sentido, podendo ser oferecidos vídeos com legendas, textos com áudios e imagens com descrições, por exemplo.

• Vídeos com legendas: é muito importante para que as pessoas surdas ou com necessidades específicas diversas tenham acesso ao conteúdo, por isso os vídeos publicados precisam ter legendas e descrições em sua edição.

• Descrições nas imagens: existe um atributo chamado ALT, que é o texto alternativo, que tem a função de incluir uma descrição objetiva numa foto, imagem, gráfico ou qualquer representação ilustrativa postada no meio digital, permitindo que tecnologias assistivas como os leitores de tela possam converter aquele texto em áudio para as pessoas cegas, por exemplo.

• Utilize estruturas simples e acessíveis: alguns exemplos são a escolha de fontes menos cursivas ou estilosas, optar pelo alinhamento do texto à esquerda, bem como dar preferência ao contraste e visibilidade do texto.

Acessibilidade digital é essencial!

Por fim, pensar a acessibilidade digital como algo essencial para o mundo de hoje é uma urgência social, visto que a digitalização já tomou conta de todos os ambientes de convivência humana e as necessidades de adaptação são uma realidade.

Quanto mais as pessoas tomarem consciência disso, mais as empresas e as grandes marcas se comprometerão com essa causa, que também é de direito daqueles que portam algum tipo de necessidade específica, tanto quanto a internet é uma necessidade de todo cidadão atualmente.

Se esse conteúdo foi interessante para você, continue lendo sobre o assunto em: Conheça 8 influencers com deficiência para seguir nas redes sociais.

Nenhum post encontrado